You are currently viewing Desnutrição e perda ponderal persistentes após covid-19

Desnutrição e perda ponderal persistentes após covid-19

Sintomas gastrointestinais são altamente prevalentes na COVID-19, variando de 17,6% a 53% dos casos. Com uma população crescente de pacientes em recuperação de infecção aguda, agora há interesse em compreender as sequelas pós-COVID-19 e, mais especificamente, se há sequela gastrointestinal após a recuperação da doença.

Nesse cenário, pesquisadores conduziram um estudo multicêntrico retrospectivo de pacientes adultos hospitalizados (18 anos ou mais) com teste positivo para infecção por COVID-19 em 12 hospitais de Nova Iorque. Os critérios de inclusão para o estudo foram:

  1. Testar positivo para reação em cadeia da polimerase do swab nasal de SARS-CoV-2,
  2. Ser hospitalizado com manifestações gastrointestinais na apresentação inicial
  3. Ter 3 e/ou 6 meses de acompanhamento ambulatorial pós-hospitalização.

Foram incluídos no estudo 788 pacientes que se encaixaram nos três critérios citados acima e os resultados do estudo apontam os seguintes sintomas gastrointestinais iniciais:

  • Gastroenterite em 52,5% dos pacientes.
  • Sangramento gastrointestinal em 20,4% dos indivíduos.
  • Desnutrição em 23% dos indivíduos.
  • Pancreatite idiopática em 0,5% dos pacientes.

Após 3 e 6 meses de acompanhamento, os dados apontam que:

  • A gastroenterite foi resolvida em 90,5% dos pacientes em 3 meses e 89,4% em 6 meses.
  • O sangramento gastrointestinal foi resolvido em 92,0% dos pacientes em 3 meses e em 94,7% em 6 meses.
  • A desnutrição permaneceu em 53,6% dos pacientes em 3 meses e em 32,4% em 6 meses. A pancreatite foi atribuída a uma etiologia viral e foi resolvida em todos os pacientes.

Outro ponto interessante demonstrado no estudo foi que nos pacientes com desnutrição, o peso médio na admissão foi de 70,94 kg e a perda de peso média em 3 meses foi de -2,22 kg e em 6 meses de -900g. Curiosamente, 59,1% dos pacientes não conseguiram ganhar peso em 3 meses e 56,4% não conseguiram ganhar peso em 6 meses. Para esses pacientes com desnutrição incapazes de ganhar peso no acompanhamento, a perda de peso média foi de -6,67 kg em 3 meses e -8,07 kg em 6 meses.

Esses resultados destacam a necessidade de prestar atenção especial aos pacientes com COVID-19 que sofrem de desnutrição durante sua hospitalização inicial. Muitos desses pacientes podem apresentar desnutrição ou perda de peso em curso, apesar da resolução da infecção por COVID-19. Portanto, pode ser imperativo estabelecer práticas de triagem de desnutrição em pacientes pós-COVID 19 que se recuperaram de uma infecção aguda.

Referência
Rizvi A, Patel Z, Liu Y, et al. Gastrointestinal Sequelae 3 and 6 Months After Hospitalization for Coronavirus Disease 2019 [published online ahead of print, 2021 Jul 1]. Clin Gastroenterol Hepatol. 2021;S1542-3565(21)00710-2. doi:10.1016/j.cgh.2021.06.046

Por favor, aguarde.
Carregando...