You are currently viewing Rastreamento de câncer de próstata por teste de antígeno em homens assintomáticos

Rastreamento de câncer de próstata por teste de antígeno em homens assintomáticos

O câncer de próstata é uma doença maligna comum e a principal causa de mortalidade relacionada ao câncer em homens. A aceitação da triagem com teste de antígeno para câncer de próstata (PSA) em homens assintomáticos vem ganhando atenção e especulações sobre os benefícios e riscos de sua utilização na prática clínica.

Um estudo de coorte avaliou fatores relacionados ao uso do teste PSA na detecção do câncer de próstata em homens sem sintomas no trato urinário, na Inglaterra, dos anos 1998 a 2017. Foram registrados aproximadamente 28 milhões de pacientes no banco de dados QResearch, ao longo de 25 anos de coleta no país. Para o prosseguimento do estudo, foram eleitos 2.808.477 de homens, entre 40 a 75 anos, que concordaram em contribuir com dados para a pesquisa e que não tinham câncer de próstata diagnosticado ou realizado teste de PSA anteriormente.

Os autores obtiveram os seguintes resultados:

  • 54,75% eram brancos
  • Apenas 0,27% tinham histórico familiar de câncer de próstata
  • Durante o acompanhamento, 50.791 (1,81%) foram diagnosticados com doenças benignas de hipertrofia prostática, 58.811 (1,88%) diagnosticados com câncer de próstata e 3.115 (0,11%) mortes por câncer de próstata. 
  • 631.436 homens (22,5%) realizaram pelo menos um teste de PSA durante o acompanhamento do estudo, tendo estes, o risco cumulativo estimado de 2,28% em 1 ano, 3,36% em 5 anos, 27,71% em 10 anos e 55,25% em 19 anos de acompanhamento (IC 95%)
  • Houve uma associação do aumento da idade, etnia negra, maior riqueza e histórico familiar de câncer de próstata com taxas maiores de risco nos testes de PSA

As porcentagens anuais de homens que iniciam o rastreamento oportunista do câncer de próstata por PSA variaram de 0,46% a 2,87%, mostrando um aumento substancial de homens que optam pelo teste, mesmo sem os riscos e benefícios claramente certos na literatura.

Os autores não conseguiram esclarecer se o uso do teste de PSA oportunista pelos participantes foi somente em situações assintomáticas ou também em ocorrências incomuns do trato urinário associadas e não registradas, o que exigiria profunda conscientização dos participantes a fim de definir a real motivação do rastreamento oportunista.

Mais estudos devem ser realizados para determinar a motivação do uso do teste PSA para rastreamento oportunista de câncer de próstata em homens assintomáticos.

Referência:  Clift AK, Coupland CA, Hippisley-Cox J. Prostate-specific antigen testing and opportunistic prostate cancer screening: a cohort study in England, 1998-2017. Br J Gen Pract. 2021 Jan 28;71(703):e157-e165. doi: 10.3399/bjgp20X713957. PMID: 33431381; PMCID: PMC7805413.

Por favor, aguarde.
Carregando...