Diversidade da Microbiota Intestinal e Alta Ingestão de Fibra estão Relacionadas à Menor Ganho de Peso em Longo Prazo

Diversidade da Microbiota Intestinal e Alta Ingestão de Fibra estão Relacionadas à Menor Ganho de Peso em Longo Prazo

Pesquisadores ingleses demonstraram que a elevada diversidade de microrganismos intestinais acompanhadas de alta ingestão de fibras estão correlacionadas ao menor ganho de peso em humanos, independente da ingestão de calorias. Os autores analisaram amostras fecais de 1632 mulheres saudáveis ​​com o objetivo de associar microbioma intestinal e o ganho de peso (ajustado para ingestão calórica e IMC basal) e estudaram a ingestão de fibras alimentares como possível modificador.

Eles observaram que a diversidade da microbiota intestinal se associa de forma negativa ao ganho de peso em longo prazo e se correlaciona de forma positiva com a ingestão de fibras. Nove unidades operacionais taxonômicas (UOT) bacterianas foram significativamente associadas ao ganho de peso. As UOT associadas com menor ganho de peso, em longo prazo, incluíram os gêneros Ruminococcaceae e Lachnospiraceae.

Referência: Menni CJackson MAPallister TSteves CJSpector TDValdes AM. Gut microbiome diversity and high fibre intake are related to lower long term weight gain. Int J Obes (Lond). 2017.

Deixe uma resposta

Fechar Menu