Suplementação oral de idosos em risco de desnutrição

Suplementação oral de idosos em risco de desnutrição

Desnutrição afeta 2 a 4% dos idosos em casa e 30 a 50% quando institucionalizados.   Existem benefícios do uso de suplementos nutricionais orais para desnutridos ou em risco de desnutrição, como ganho de peso e melhora da força muscular e redução da mortalidade e incidência de complicações em pacientes hospitalizados.

Estudo da revista francesa Nutrition Clinique et Métabolisme, avaliou a eficácia e a tolerância de um suplemento nutricional oral com alta concentração de energia e proteínas em idosos desnutridos ou em risco de desnutrição.

Vinte e quatro indivíduos entre 70 e 94 anos, que perderam em média 8,2% do seu peso corporal e com ingestão 70% menor do que a necessidade, receberam um suplemento nutricional oral (Fortimel® Protein 200 mL, NUTRICIA), duas garrafas por dia (cada unidade fornece 480 kcal e 49 g de proteína) durante 4 semanas.

A eficácia do suplemento nutricional foi avaliada de acordo com a progressão do peso do paciente entre o início e o final do estudo, força muscular (medida pela força do aperto de mão); apetite (avaliado através de escala visual analógica – EVA), ingestão espontânea e percepção do estado de saúde (também avaliado com EVA).

Observou-se que a força muscular melhorou significativamente com o uso do suplemento oral. Houve também um aumento de peso de 600 gramas em média, mas que, apesar de real, não é estatisticamente significativo. Este resultado pode ser explicado pelo pequeno tamanho da amostra (e poder estatístico insuficiente do teste) ou pela presença de uma mudança entre a recuperação da força e a massa muscular durante um período de exposição relativamente curto.

O apetite dos participantes melhorou com aumento significativo na ingestão espontânea e contribuição da proteína na dieta mas não houve melhora significativa na percepção do estado de saúde. Os pesquisadores relatam ainda que o suplemento foi bem tolerado pelos pacientes e a taxa média de adesão foi de 93,5%.

Diante desses resultados, os autores concluíram que após 30 dias de suplementação houve melhora significativa na força muscular e ingestão alimentar de pacientes idosos desnutridos ou em risco de desnutrição, mas que esses resultados devem ser confirmados em estudo realizado por um período mais longo.

Referência

Xavier Hébuterne, Grégory Frin, Sylvain Lefevere, Evelyne Eyraud, Béatrice Dorigny, Stéphane Schneider. Effectiveness and tolerance of an oral nutritional supplement highly concentrated in protein and energy in elderly subjects at risk of malnutrition. Nutrition Clinique et Métabolisme, 2020 [e-pub ahead of print]. 

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Por favor, aguarde.
Carregando...