Microbioma Oral está Associado ao Câncer de Pâncreas

Microbioma Oral está Associado ao Câncer de Pâncreas 1

Um recente estudo conduzido por pesquisadores norte-americanos sugere que algumas espécies presentes na microbiota oral estão associadas com o aumento no risco de desenvolver câncer pancreático.

Publicado na revista Gut, o estudo incluiu 361 casos incidentes de adenocarcinoma de pâncreas e 371 controles pareados advindos de duas coortes prospectivas. Os autores caracterizaram a composição da microbiota oral utilizando a sequenciação de genes do ácido ribonucleico (RNA) ribossomal 16S (16S rRNA) bacteriano, a partir de amostras de lavagem oral coletadas no pré-diagnóstico. As associações entre a composição da microbiota oral e risco de câncer de pâncreas foram avaliadas estatisticamente utilizando regressão logística.

Os resultados demonstraram que enquanto a presença das espécies patógenas Porphyromonas gingivalis e Aggregatibacter actinomycetemcomitans na microbiota oral foram associadas com o aumento no risco de câncer pancreático, a presença da espécie Phylum Fusobacteria e do gênero Leptotrichia foram associados com uma redução nesse risco.

Referência

Fan X, Alekseyenko AV, Wu J, Peters BA, Jacobs EJ, Gapstur SM, et al. Human oral microbiome and prospective risk for pancreatic cancer: a population-based nested case-control study. Gut. 2016.

Deixe uma resposta

Fechar Menu