Você está visualizando atualmente O efeito da suplementação com óleo de peixe nas adaptações induzidas pelo treinamento de resistência

O efeito da suplementação com óleo de peixe nas adaptações induzidas pelo treinamento de resistência

Aderir a prática do treinamento de exercício resistido diariamente permite que o músculo realize a síntese proteica, e por decorrência tenha melhores estratégias para o ganho de massa e força muscular.  A ingestão proteica exógena faz com que esse processo seja mais eficaz devido ao fornecimento de aminoácidos essenciais. 

O estudo foi realizado com adultos jovens saudáveis, sendo um total de 28 participantes,  12 homens e 16 mulheres, com idade entre 18 à 40 anos,  por 10 semanas, fizeram a ingestão de 2 porções de peixe gordo por semana, e continuaram as suas atividades físicas com treinos na seguinte ordem: agachamento com barra, leg press, extensão de perna/curva de perna, supino com barra, desenvolvimento de ombro, remada sentada e puxada larga com pegada aberta  com repetições de 8-12 até a falha concêntrica momentânea com restrições de exercícios anaeróbicos de alta intensidade, porém sem o uso de esteroides ou algum outro tipo de peixe. Além disso, foram suplementados com cápsulas de óleos de peixe (fontes de EPA e DHA), óleo de cártamo e placebo para determinar as quantidades consumidas foram medidos através de laboratoriais, e avaliações antropométricas para avaliar o ganho de massa. Para obter informações dietéticas solicitaram que os participantes enviassem registros alimentares de três dias sendo dois dias da semana e um deles de final de semana e também um questionário de frequência alimentar. 

Ao longo do estudo tiveram 7 participantes que desistiram então os resultados foram obtidos por 21 indivíduos. Estudos mostraram que realizar a incorporação de ácidos eicosapentaenóico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA) no fosfolipídio do músculo esquelético permitiu o aumento de nutrientes, principalmente de proteínas de sinalização anabólica mecanicamente sensível devido a regulação da síntese proteica muscular. Suplementar com óleo de peixe que é uma fonte muito concentrada de EPA e DHA, permite o aumento da resposta anabólica dos estímulos nutricionais tanto de homens quanto de mulheres.

Foram comparadas os resultados entre os participantes que consumiram o de óleo de peixe e o placebo, isso evidenciou que os que consumiram o óleo de peixe não tiveram tanta diferença entre os que fizeram uso do placebo na composição corporal, porém ao juntar com os resultados de síntese proteica muscular por decorrência de hipertrofia notou-se aumento de força de quem recebeu o óleo de peixe mesmo em um ambiente fisiológico comprometido podendo ser explicado pela hipertrofia das fibras musculares de contração rápida. 

Além disso, os resultados demonstraram que o consumo do óleo de peixe trouxe resultados positivos aos estímulos nutricionais com melhora de 50 % da sinalização proteica, auxiliando e influenciando na hipertrofia e qualidade muscular. 

Conclui-se que o treinamento de resistência traz adaptações benéficas ao músculo esquelético e na recomposição corporal de homens e mulheres. O óleo de peixe é considerado uma estratégia nutricional viável econômica para influenciar na saúde de forma geral e adaptações de treinamento principalmente para quem tem uma ingestão dietética abaixo do recomendado. Esse estudo foi o primeiro a ser direcionado para essa evidência, porém cientistas sugerem que sejam feitos mais estudos sobre o tema abordado.

REFERÊNCIAS: Heileson JL, Machek SB, Harris DR, Tomek S, de Souza LC, Kieffer AJ, Barringer ND, Gallucci A, Forsse JS, Funderburk LK. The effect of fish oil supplementation on resistance training-induced adaptations. J Int Soc Sports Nutr. 2023 Dec;20(1):2174704. doi: 10.1080/15502783.2023.2174704. PMID: 36822153; PMCID: PMC9970203.

Deixe um comentário

Por favor, aguarde.
Carregando...

Por favor, aguarde.
Carregando...