You are currently viewing Efeito do nitrato na potência neuromuscular

Efeito do nitrato na potência neuromuscular

O consumo de nitrato dietético (NO³) é amplamente estudado pelos seus efeitos de redução de custo de oxigênio (O²) em exercícios físicos de esforço. 

O mecanismo pela melhora do desempenho através do consumo do NO³ ainda não está muito claro, mas é presumível que a redução de NO³ a Nitrito (NO²) e depois a Óxido Nítrico (NO) via nitroredutases bacterianas, diminua então a demanda de O² e melhore o acoplamento mitocondrial e/ou reduzindo o próprio turnover de ATP.

Uma revisão sistemática e de meta-análise avaliou os dados existentes desta estratégia. Os 19 estudos incluídos usaram desenho experimental, cruzado, randomizado, duplo-cego e controlado por placebo para medir os efeitos do NO³ dietético durante a potência máxima no estado de não fadiga.

Os autores descobriram que:

  • 268 participantes foram avaliados, sendo 218 homens e 50 mulheres, sem diferenças significativas entre os subgrupos de idade, sexo ou grupo muscular trabalhado.
  • A dose de NO³ utilizada nos estudos variou de 6,4 a 15,9 mmol (17/19 estudos), sendo utilizado em forma de Suco de Beterraba Concentrado administrado como dose aguda ou suplementação diária. O placebo foi feito com água colorida e aromatizada.
  • Embora a magnitude variasse um pouco e nem sempre atingisse significância estatística, um efeito positivo do NO³ dietético sobre a potência neuromuscular foi observado em 19/19 estudos.
  • A suplementação não dietética parece ter impacto insignificante na saída força máxima durante as contrações musculares isométricas ou de baixa velocidade isotônica ou isocinético, embora possa aumentar o número de repetições antes da falha.
  • O Efeito Estimado Geral usando um modelo de efeitos fixos foi de 0,42 (intervalo de confiança de 95% (IC) 0,29, 0,56; p=6,310).
  • Não houve efeito benéfico em utilização de doses altas de NO³, ou seja, 400 μmol/kg, ou em média 27,4 mmol.

Os autores concluíram que a ingestão de NO³ aumenta significativamente a potência neuromuscular, com efeito ergogênico independente de sexo ou idade, em grupos de grandes e pequenas áreas musculares. Os resultados estimados foram maiores em estudos que utilizaram o NO³ dietético de forma aguda versus o protocolo de suplementação diária.

Referência: Coggan, AR, Baranauskas, MN, Hinrichs, RJ et al. Efeito do nitrato dietético na força muscular humana: uma revisão sistemática e meta-análise de dados individuais de participantes. J Int Soc Sports Nutr 18, 66 (2021). https://doi.org/10.1186/s12970-021-00463-z

Por favor, aguarde.
Carregando...