Prática de ioga pode estar relacionada à melhora nos sintomas de depressão

Prática de ioga pode estar relacionada à melhora nos sintomas de depressão

Evidências sugerem que a prática de ioga, que consiste em posturas e técnicas de respiração, pode ser um tratamento eficaz para o transtorno depressivo maior. Entretanto, poucos estudos publicados avaliam a dose ideal. Nesse cenário, um estudo publicado no periódico Journal of Psychiatric Practice, teve como objetivo avaliar os efeitos de uma intervenção combinando ioga Iyengar e respiração coerente na função psicológica em indivíduos com transtorno depressivo maior para determinar a dose ideal da intervenção.

Trinta homens e mulheres com idade entre 18 e 65 anos diagnosticados com transtorno depressivo maior foram aleatoriamente designados para dois grupos de intervenção: GAD (grupo de alta dose; n=15) e GBD (grupo de alta dose; n=15), com base na frequência de aulas e sessões domiciliares, durante um período de 12 semanas. A prática total de ioga foi em média de 86,7 horas no grupo de baixa dose e de 122,8 horas no grupo de alta dose. Os participantes preencheram uma série de questionários psicológicos e escalas de humor, inclusive o Patient Health Questionnaire (PHQ-9) e o Spielberg State-Trait Anxiety Inventory-State (STAI-State) ao início do estudo, e nas semanas 4, 8 e 12.

Os participantes de ambos os grupos tiveram melhoras significativas em todas as medidas de resultados, incluindo benefícios imediatos e em longo prazo.

As pontuações do PHQ diminuíram do início do estudo até a semana 12, com cada hora adicional acumulada de ioga associada a uma diminuição significativa dos sintomas depressivos (p < 0,0001). Também foram observadas melhoras nos sintomas de ansiedade, com cada hora adicional cumulativa de prática de ioga associada a uma diminuição significativa na gravidade da ansiedade (p < 0,0001).

Embora os participantes do GAD tenham mostrado melhora acentuada em todas as escalas, as diferenças entre os grupos não foram estatisticamente significativas.

Diante desses resultados, os autores concluem que aumentar a quantidade total de tempo dedicado à prática de ioga levou a melhoras significativas do aumento do envolvimento positivo, revitalização e tranquilidade, bem como diminuição da exaustão física, e que médicos deveriam considerar com seriedade incluir práticas mente-corpo, como ioga e respiração coerente, em suas recomendações de tratamento para pacientes com sintomas depressivos.

Entretanto, vale ressaltar algumas limitações do estudo, como o pequeno tamanho da amostra e a ausência de um grupo controle sem a prática de ioga, o que limita a capacidade de determinar as diferenças entre os grupos e generalizar para populações maiores.

Referência

Scott TM, Gerbarg PL, Silveri MM, et al. Psychological Function, Iyengar Yoga, and Coherent Breathing: A Randomized Controlled Dosing Study. J Psychiatr Pract. 2019 Nov;25(6): 437-450.

Deixe uma resposta

Fechar Menu